Não se publicam mais os resultados de pesquisas como antigamente

Maria Helena Palucci Marziale, Professora Titular da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo – Centro Colaborados da OPS-OMS e Coordenadora do Portal REV@ENF, Ribeirão Preto, SP, Brasil. E-mail: marziale@eerp.usp.br

Em momentos de “tempestade digital” e de profundas mudanças na comunicação é preciso ajustar a rota das publicações científicas.

Os periódicos científicos há centenas de anos cumprem o papel de importantes veículos de comunicação para a comunidade científica, no entanto, a internet revolucionou a forma de divulgação dos resultados das pesquisas e o público interessado em ciência.

Segundo Barata (2016), as redes sociais, por exemplo, são uma excelente estratégia para atingir um público amplo e chegar tanto a leitores assíduos quanto a interessados numa ou outra postagem compartilhada por um “amigo”. A indicação de um amigo é a melhor forma para trazer bons leitores, mas a comunicação deve ser frequente, relevante e interessante. Importante utilizar os canais de comunicação institucionais (sites, revistas, portais, jornais, rádio, TV etc.) […].

Farol. Lena Marziale, 1999.

A utilização de recursos hipermidiáticos, que permitam acesso rápido, fácil e organizado de artigos online e de livre acesso onde áreas clicáveis (link) direcionam o leitor a devida referência, anexos, figuras e gráficos. Imagens que aparecem em miniaturas, podendo ser ampliadas para melhor visibilidade, palavras grifadas que disponibilizam ao leitor link com informações sobre o tema, entrevista com o autor em podcast  (forma de publicação de arquivos de mídia digital), são artifícios que complementaram os artigos e auxiliam numa maior divulgação dos resultados, tornando-os mais atraente para o leitor.

Cabe lembrar que a escrita dos artigos científicos também mudou, e vai além da necessidade do plano de gestão de dados e de como eles serão produzidos, tratados, armazenados, preservados e disseminados, mas também, relaciona-se a forma de como escrever um artigo científico  utilizando recursos de inteligência artificial (IA) para auxiliar a redação de artigos por meio de software gratuitos oferecidos para gerenciar, compartilhar, ler e  editar artigo científico a exemplo do plataforma  SciNote, Manuscript Writer e  de gestores de referências e documento  como  RefWorks entre outros.

Para atender estes novos desafios, acompanhar as demandas e novos formatos de divulgação científica, criou-se o Blog RevEnf. Que tem como objetivo oferecer a comunidade um ambiente interativo, de maior acessibilidade as informações e notícias resultantes do que é publicado nos 14 periódicos científicos indexados no Portal RevEnf — Revistas de Enfermagem.

O Portal RevEnf integra a Biblioteca Virtual em Saúde — Enfermagem (BVS-Enf) do Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação e Ciências da Saúde (BIREME) e a Coleção SciELO Enfermagem, que buscam por meio da parceria com as instituições responsáveis pelos periódicos da área de Enfermagem potencializar a visibilidade, acessibilidade e a credibilidade da produção científica e técnica da Enfermagem.

Bem-vindos ao Blog RevEnf.

Referência

BARATA, Germana. Germana Barata: redes sociais são excelente estratégia para revistas científicas ampliarem seus públicos. 2016. Disponível em: http://www.revistahcsm.coc.fiocruz.br/germana-barata-redes-sociais-sao-excelente-estrategia-para-revistas-cientificas-ampliarem-seus-publicos/

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

MARZIALE, M. H. P. Não se publicam mais os resultados de pesquisas como antigamente [online]. BlogRev@Enf, 2019 [viewed ]. Available from: https://blog.revenf.org/2019/03/15/nao-se-publicam-mais-os-resultados-de-pesquisas-como-antigamente/

 

3 Thoughts on “Não se publicam mais os resultados de pesquisas como antigamente

  1. Emilia Luigia Saporiti Angerami on março 19, 2019 at 10:29 am said:

    Importante

  2. GIlmara Ribeiro Santos Rodrigues on março 22, 2019 at 1:56 pm said:

    É muito importante a Enfermagem está atualizada e acompanhando as mudanças e novas tecnologias úteis à publicação científica.

  3. Andrea Augustin on abril 11, 2019 at 9:18 am said:

    Ótima iniciativa, professora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Post Navigation