Segurança do paciente: reflexão transversal e paralela com a pandemia por COVID-19

Aline Marques Acosta; João Lucas Campos Oliveira, Editores associados da Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, RS, Brasil. E-mails: aline.acosta@gmail.com; joao-lucascampos@hotmail.com

Wiliam Wegner, Editor-chefe substituto da Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, RS, Brasil. E-mail: wiliam.wegner@ufrgs.br

Apesar da segurança do paciente ser continuamente posicionada como uma legítima dimensão da qualidade do cuidado, sabe-se que existem barreiras organizacionais e individuais para concretizar uma assistência dita segura. Inúmeros desafios para as instituições de saúde emergem em âmbito técnico, gerencial, relacional e até mesmo político, uma vez que ela permeia todos esses escopos. Portanto, evidencia-se a necessidade de “discutir não mais o que fazer, mas sim como fazer” (GRABOIS; ROSA, 2019).

Ciente da transversalidade e implicações diretas da segurança do paciente na produção do conhecimento científico, em maio de 2018, a Revista Gaúcha de Enfermagem (RGE) lançou a chamada especial sobre a temática, intitulada “Segurança do paciente e as implicações no cuidado: desafios na implantação de protocolos nas práticas de Enfermagem”, publicada em 2019. Esta edição também foi uma iniciativa para comemoração dos dez anos da criação da Rede Brasileira de Enfermagem e Segurança do Paciente (REBRAENSP), visando a contribuir no avanço do conhecimento sobre as bases teóricas e práticas da segurança do paciente, bem como fazer alusão ao mês de abril pela Segurança do Paciente proposta pelo Ministério da Saúde. Apesar do objetivo de a edição especial ter tido motivações comemorativas, é importante resgatá-la considerando a aplicabilidade dos resultados e reflexões para o momento atual de enfrentamento de uma pandemia.

Em tempo de pandemia da COVID-19, muitos sistemas de saúde tiveram que se reorganizar e os profissionais de saúde enfrentam o desafio de trabalhar em ambientes estressantes, o que pode contribuir para ocorrência de danos aos pacientes. Outros exemplos emblemáticos do momento, mas que não resumem a segurança do paciente no momento atual de pandemia, se dão a respeito da procura de uma vacina (que além de eficácia, precisa atender com segurança); a prevenção de complicações, em especial daqueles que precisam de atendimento com suporte mais avançado, como a hospitalização; além das próprias e necessárias medidas de controle sanitário, que por mais que reflitam a necessidade de contenção da transmissão da doença, são também artefatos de segurança, como o caso da higienização das mãos. Os desafios para a implantação da cultura da segurança persistem neste contexto da pandemia, mas observa-se um grande esforço dos profissionais e dos gestores das instituições em promover avanços nas estratégias para o cuidado seguro e de qualidade.

A publicação da edição temática da RGE conta com 25 artigos originais, um editorial e nove relatos de experiência que tratam sobre implementação de estratégias do Programa Nacional de Segurança do Paciente do Ministério da Saúde e das Metas Internacionais de Segurança do Paciente nas práticas de enfermagem. Houve uma variedade de temas abordados, com destaque para cirurgia segura, comunicação efetiva, prevenção de quedas, segurança no processo de medicação, cultura e clima de segurança em serviços de saúde, implementação de Núcleos de Segurança do Paciente, entre outros. Embora a maioria dos trabalhos tenha foco no âmbito hospitalar, dois estudos abordam a questão da segurança do paciente na atenção primária (RAIMONDI et al., 2019; SILVA et al., 2019). Há, também, artigos que descrevem estratégias educativas para adoção de práticas seguras pelas equipes de saúde (COGO et al., 2019; CRUZ; GONÇALVES; GIACOMO, 2019).

O número especial teve, até o momento, mais de cem mil acessos na SciELO e é uma leitura importante para os interessados no tema. Serve de impulso para desenvolvimento de novos estudos e motiva pesquisadores, gestores e profissionais de saúde a buscar diferentes formas de implementar e/ou avaliar estratégias de segurança do paciente nas instituições de saúde, principalmente em tempo de pandemia, possibilitando avanço na qualidade e segurança da assistência e impactando positivamente o cuidado em enfermagem.

É importante lembrar que desde 2019, no dia 17 de setembro, é comemorado oficialmente o Dia Internacional da Segurança do Paciente, cuja ação tem repercussão aos profissionais e à população mundialmente. O tema central da campanha para o ano de 2020 é “Segurança dos Profissionais de Saúde: uma prioridade para a segurança do paciente”, com o slogan “Profissionais de saúde seguros, pacientes seguros”. Uma iniciativa a ser difundida para este ano é promover a iluminação de monumentos históricos na cor laranja como gesto de respeito, gratidão e reconhecimento ao trabalho dos profissionais da saúde (WORLD HEALTH ORGANIZATION, 2020). Espera-se que a valorização da segurança dos profissionais de saúde e dos pacientes seja um legado após a pandemia da COVID-19.

Portanto, na atualidade, a ciência da segurança do paciente adquire destaque. O resgate de estratégias fundamentais para o cuidado seguro e de qualidade deve estar em pauta no planejamento e no desenvolvimento de melhorias dos processos assistenciais, educacionais e gerenciais dos serviços de saúde. A translação de conhecimentos oriundos de pesquisas e relatos de experiências exitosas publicadas na edição temática da RGE serve de oportunidade para a reflexão e identificação de opções para o enfrentamento dos desafios advindos com a pandemia da COVID-19, em que a segurança do paciente e do profissional ganham proeminência e visibilidade.

Referências

COGO, A.L. P., et al. Construção e desenvolvimento de cenários de simulação realística sobre a administração segura de medicamentos. Rev. Gaúcha Enferm. [online], 2019, vol. 40, no. spe, e20180175. ISSN: 1983-1447 [viewed 18 August 2020]. DOI: 10.1590/1983-1447.2019.20180175. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472019000200801&lng=pt&nrm=iso

CRUZ, J.R. da; GONÇALVES, L.S. and GIACOMO, A.P.M. de A. de. Metodologia ágil Scrum: uso pelo enfermeiro em jogo educativo sobre manejo seguro de medicamentos. Rev. Gaúcha Enferm. [online]. 2019, vol. 40, no. spe, e20180302. ISSN: 1983-1447 [viewed 18 August 2020]. DOI: 10.1590/1983-1447.2019.20180302. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472019000200804&lng=pt&nrm=iso

GRABOIS, V. and ROSA, M.B. Aprendendo com a sabedoria da linha de frente do cuidado. Rev. Gaúcha Enferm. [online]. 2019, vol. 40, no. spe, e20180487. DOI: 10.1590/1983-1447.2019.20180487. ISSN: 1983-1447 [viewed 18 August 2020]. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472019000200200&lng=pt&nrm=iso

SILVA, A.P.F. da, et al. Segurança do paciente na atenção primária: concepções de enfermeiras da estratégia de saúde da família. Rev. Gaúcha Enferm. [online]. 2019, vol. 40, no. spe, e20180164. ISSN: 1983-1447 [viewed 18 August 2020]. DOI: 10.1590/1983-1447.2019.20180164. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472019000200401&lng=pt&nrm=iso

RAIMONDI, D.C., et al. Cultura de segurança do paciente na atenção primária à saúde: análise por categorias profissionais. Rev. Gaúcha Enferm. [online]. 2019, vol. 40, no. spe, e20180133. ISSN: 1983-1447 [viewed 18 August 2020]. DOI: 10.1590/1983-1447.2019.20180133. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid =S1983-14472019000200400&lng=pt&nrm=iso

WORLD HEALTH ORGANIZATION. World patient safety day. 17 September 2020 [viewed 18 August 2020]. Available from: https://www.who.int/campaigns/world-patient-safety-day/2020

Links externos

Quer saber mais sobre segurança do paciente? Acesse o número especial no link:

https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_issuetoc&pid=1983-144720190002&lng=pt&nrm=isso

World Patient Safety Day – WHO:

https://www.who.int/campaigns/world-patient-safety-day/2020

Outros links:

www.scielo.br/rgenf

https://seer.ufrgs.br/RevistaGauchadeEnfermagem

https://www.facebook.com/rgenf

www.ufrgs.br/levi

www.ufrgs.br/eenf

www.ufrgs.br/ppgenf

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

ACOSTA, A. M.; OLIVEIRA, J. L. C. and WEGNER, W. Segurança do paciente: reflexão transversal e paralela com a pandemia por COVID-19 [online]. BlogRev@Enf, 2020 [viewed ]. Available from: https://blog.revenf.org/2020/09/11/seguranca-do-paciente-reflexao-transversal-e-paralela-com-a-pandemia-por-covid-19/

 

One Thought on “Segurança do paciente: reflexão transversal e paralela com a pandemia por COVID-19

  1. Wiliam Wegner on setembro 16, 2020 at 3:29 pm said:

    Juntos pela segurança do paciente e do profissional

    #PatientSafety
    #WorldPatientSafetyDay
    #diamundialdasegurançadopacientesobrasp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Post Navigation