Diretriz Estratégica para a Enfermagem na Região das Américas: contribuições da pesquisa

Selma Regina de Andrade, Docente, Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis, SC, Brasil. E-mail: selma.regina@ufsc.br

A Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), por meio da Unidade de Recursos Humanos em Saúde, publicou em 2019 a Diretriz Estratégica para a Enfermagem na Região das Américas. Com a finalidade de alcançar o acesso e a cobertura universal de saúde, consoante à Agenda 2030 do Desenvolvimento Sustentável, o documento fornece um marco para fortalecer o trabalho dos profissionais de enfermagem na Região das Américas. Com base em seis temas transversais, incluindo a pesquisa, são estabelecidas três linhas de ação e oito objetivos, intervenções e indicadores, recomendando às organizações um esforço colaborativo para alcançá-los nos próximos 10 anos (ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE, 2019).

Texto & Contexto Enfermagem procura se alinhar a esta proposta ao publicar artigos com os temas presentes na Diretriz. Assinalamos três estudos distintos, que se ajustam e exemplificam cada uma das linhas de ação da Diretriz internacional.

A Linha de Ação 1 objetiva fortalecer e consolidar a liderança e a função coordenadora da enfermagem no contexto dos sistemas de saúde e na formulação e monitoramento de políticas. O artigo “Desenvolvimento e validação de um programa de treinamento em liderança para enfermeiros (MARTINS et al., 2019) propõe dois objetivos nesta direção: identificar as estratégias que facilitam o desenvolvimento da liderança, correlacionando-as com variáveis de caracterização; e construir e validar um programa para treinamento em liderança para enfermeiros. Nele, os resultados foram obtidos por meio de duas fases metodológicas, que permitiram concluir que a atuação de líderes experientes como facilitadores do processo ensino-aprendizagem e o estabelecimento de parcerias entre universidade e o hospital constituem estratégias para o aprendizado da competência liderança, e que este e outros programas desenvolvidos e aplicados em contextos diversos colaboram para impulsionar a formação de líderes enfermeiros.

A Linha de Ação 2 é bastante ampla e propõe abordar as condições de trabalho e as capacidades dos profissionais de enfermagem para expandir o acesso e a cobertura com equidade e qualidade, como parte da promoção de um modelo de atenção centrado na pessoa, na família e na comunidade e do fortalecimento da atenção primária e das redes integradas de serviços de saúde. O artigo “Núcleo ampliado de Saúde da Família: espaço de interseção entre atenção primária e secundária” (VENDRUSCOLO et al., 2019) converge a esta linha, ao buscar identificar o espaço em que o Núcleo Ampliado e Atenção Básica se estrutura nos serviços e como atua no âmbito do Sistema Único de Saúde. De natureza conceitual, o estudo destacou um contexto de apoio matricial à atenção primária, concluindo sobre o papel do Núcleo como articulador da interdisciplinaridade no trabalho em saúde e potencializador da atenção integral e intersetorial.

Por fim, o estudo “Validação da proposta de perfil de competências para a formação de enfermeiros” (CIOFFI; RIBEIRO; ORMONDE JUNIOR, 2019) guarda relação com a Linha de Ação 3, a qual prevê fortalecer a qualidade da formação em enfermagem para responder às necessidades dos sistemas de saúde rumo ao acesso e à cobertura universal de saúde e aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Com o objetivo de estimar a validade do conteúdo do perfil de competências elaborado para a formação do enfermeiro generalista nas áreas de atenção à saúde e administrativa e gerencial, o estudo agrega um perfil de competências validado em conteúdo e contribui para auxiliar cursos de graduação em enfermagem, visando à implementação dos Projetos Pedagógicos de Curso.

Referência

ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE. Diretriz estratégica para a enfermagem na Região das Américas. Washington, D.C: OPAS, 2019. Disponível em: http://iris.paho.org/xmlui/handle/123456789/50956?locale-attribute=pt

Para ler os artigos, acesse

CIOFFI, Andreia Correia de Souza; RIBEIRO, Mara Regina Rosa; ORMONDE JUNIOR, Juarez Coimbra. Validação da proposta de perfil de competências para a formação de enfermeiros. Texto contexto – enferm., v. 28, e20170384, 2019. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072019000100307&lng=pt&nrm=iso

MARTINS, Beatriz Gonçalves et al. Desenvolvimento e validação de um programa de treinamento em liderança para enfermeiros. Texto contexto – enferm., v. 28, e20180048, 2019. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072019000100325&lng=pt&nrm=iso

VENDRUSCOLO, Carine et al. Núcleo ampliado de saúde da família: espaço de interseção entre atenção primária e secundária. Texto contexto – enferm., v. 28, e20170560, 2019. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072019000100330&lng=pt&nrm=iso

Links externos

Texto & Contexto – Enfermagem: http://www.scielo.br/tce
http://www.textoecontexto.ufsc.br
https://www.facebook.com/tceufsc/
https://twitter.com/ContextoTexto
https://www.instagram.com/textoecontextoenfermagem/

 

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

ANDRADE, S. R. Diretriz Estratégica para a Enfermagem na Região das Américas: contribuições da pesquisa [online]. BlogRev@Enf, 2019 [viewed ]. Available from: https://blog.revenf.org/2019/07/04/diretriz-estrategica-para-a-enfermagem-na-regiao-das-americas-contribuicoes-da-pesquisa/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Post Navigation