Enfermagem e a segurança do paciente: uma abordagem multifacetada para realidades específicas de cuidado

Dulce Aparecida Barbosa, Editora-chefe da Revista Brasileira de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil. E-mail: dulce.barbosa@unifesp.br

Antonio José de Almeida Filho, Editor-chefe, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. E-mail: ajafilhos@gmail.com

Ítalo Rodolfo Silva, Editor de Marketing Digital da Revista Brasileira de Enfermagem, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Macaé, RJ, Brasil. E-mail: italoufrj@gmail.com

Pesquisadores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e da Escola Superior de Enfermagem do Porto publicaram o artigo “Cultura de segurança dos enfermeiros entre os serviços de um hospital universitário”, e verificaram as diferenças das dimensões de cultura de segurança entre quatro cenários dessa mesma instituição (FASSARELA et al., 2019). Assim, conseguiram identificar que cinco dimensões de cultura de segurança apresentaram diferenças significativas em relação aos cenários investigados.

Essas dimensões (aprendizado organizacional; retorno da informação e comunicação a respeito do erro; suporte da gestão para a segurança do paciente; percepções gerais sobre segurança do paciente; e frequência da notificação de eventos) apresentaram especificidades em relação aos cenários investigados, de modo a refletir fortalezas e fragilidades da cultura de segurança a partir das especificidades contextuais. O estudo contempla, portanto, a perspectiva ampliada e multidimensional de cultura de segurança ao considerar tais especificidades e transversalidades que influenciam o compromisso da organização de saúde com a segurança do paciente (GODSCHALK; HÄRTEL; SBRZESNY, 2017).

Por isso, ao tratar dessa temática faz-se necessário olhar para as peculiaridades contextuais dos serviços de saúde e de cuidados da enfermagem. Nesse sentido, pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, no artigo “Segurança do paciente em situação de emergência: percepções da equipe de enfermagem”, buscaram conhecer a percepção dos profissionais de enfermagem quanto aos aspectos essenciais para a prestação de um cuidado seguro ao paciente politraumatizado no contexto do serviço de emergência (GOMES et al., 2019) e identificaram que o cuidado seguro a esses pacientes está relacionado aos aspectos que constituem as dimensões de estrutura, de processo e de assistência livre de danos como resultado almejado. Assim, a pesquisa revelou que segurança do paciente não pode ser percebida em perspectiva isolada, mas como fenômeno que se conforma desde a necessidade de adequação do ambiente organizacional, capacidade de suporte técnico para recursos humanos e materiais adequados; segurança durante o transporte do paciente, utilização de instrumentos para gerenciar o cuidado nesse contexto (rotinas e protocolos) até que se alcance o cuidado livre de danos ao paciente.

Os resultados dessas duas pesquisas estão publicados, na íntegra, na Revista Brasileira de Enfermagem (v. 72, n. 3).Em comum, estabelecem conexões para uma compreensão clara e o objetiva de que segurança do paciente é fenômeno que deve envolver um olhar ampliado, que valorize a singularidade de cada paciente, dos profissionais de saúde e do contexto de trabalho em que são estabelecidas as interações de cuidados de saúde e de enfermagem para garantir a qualidade da assistência e da segurança do paciente.

Referência

GODSCHALK, Bettina; HÄRTEL, Ingo; SBRZESNY, Rainer (Ed.). Best Practices in Patient Safety. In: GLOBAL MINISTERIAL SUMMIT ON PATIENT SAFETY, 2nd., 2017.  Proceedings… Berlin: Federal Ministry of Health; 2017. Available from: https://www.bundesgesundheitsministerium.de/fileadmin/Dateien/3_Downloads/P/Patientensicherheit/Best-Practice_Patient_Safety_Web_plusWHO.pdf

Para ler os artigos, acesse

GOMES, Andréa Tayse de Lima et al. Segurança do paciente em situação de emergência: percepções da equipe de enfermagem. Rev. Bras. Enferm., v. 72, n. 3, p. 753-759, 2019. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672019000300753&lng=pt&nrm=iso

FASSARELLA, Cintia Silva et al. Cultura de segurança dos enfermeiros entre os serviços de um hospital universitário. Rev. Bras. Enferm., v. 72, n. 3, p. 767-773, 2019. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672019000300767&lng=pt&nrm=iso

Links externos

https://twitter.com/en_reb

https://www.facebook.com/revbrasenferm/

http://reben.com.br/revista/

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_serial&pid=0034-7167&lng=en&nrm=iso/

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

BARBOSA, D. A., ALMEIDA FILHO, A.J. and SILVA, I. R. Enfermagem e a segurança do paciente: uma abordagem multifacetada para realidades específicas de cuidado [online]. BlogRev@Enf, 2019 [viewed ]. Available from: https://blog.revenf.org/2019/07/11/enfermagem-e-a-seguranca-do-paciente-uma-abordagem-multifacetada-para-realidades-especificas-de-cuidado/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Post Navigation