Vamos pensar sobre tendências pedagógicas em nossas pesquisas científicas?

André Lucas Maffissoni, Enfermeiro, Mestrando em Enfermagem, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil. E-mail: andremaffissoni@hotmail.com

Marina da Silva Sanes e Franciane Schneider, Enfermeiras, Doutorandas em Enfermagem, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil

Dos 106 trabalhos produzidos pelo Laboratório de Pesquisa e Tecnologia em Educação em Enfermagem e Saúde, da Universidade Federal de Santa Catarina (EDEN/UFSC), no período 1994-2017, 89 se filiam à tendência libertadora/criativa, 17 se aproximam da tendência progressista e não foram evidenciados estudos exclusivamente relacionados à tendência pedagógica convencional.  Este resultado expressa uma visão de mundo capaz de problematizar a realidade vivida e que está comprometida com as transformações sociais.

Os resultados desta pesquisa estão publicados no estudo intitulado “Expressão das tendências pedagógicas em teses e dissertações de um laboratório de pesquisa e tecnologia em educação em enfermagem e saúde (1994-2017)”, no periódico Cogitare Enfermagem (v. 24). As contribuições do estudo inclinam-se para a construção do conhecimento na enfermagem por reconhecer os pressupostos pedagógicos utilizados por pesquisadores da área, o que é essencial para identificar os posicionamentos políticos assumidos pela enfermagem brasileira em investigações científicas. Foi realizada análise documental de 43 teses e 63 dissertações, as quais receberam tratamento à luz da análise de conteúdo e foram organizadas conforme arcabouço teórico-conceitual das tendências pedagógicas. A pesquisa foi idealizada e desenvolvida por pesquisadores do EDEN/UFSC. Destaca-se que o EDEN/UFSC está comprometido com a qualificação do ensino e do cuidado em enfermagem e na saúde, lançando esforços para a compreensão de questões relacionadas aos processos educativos nos diferentes cenários pedagógicos (CANEVER et al., 2013). Ao longo de 25 anos, o grupo desenvolve pesquisas científicas que contribuem para a consolidação da produção do conhecimento em educação em enfermagem e saúde no contexto nacional, contemplando o objetivo fundamental de desenvolver investigação, ação e reflexão na área de ensino, em nível de graduação, pós-graduação e educação permanente (LINO et al., 2018). Por isso, compreender como o constructo educação orienta a própria produção do grupo é pertinente para o processo de consolidação epistemológica do EDEN/UFSC e valioso para outros investigadores interessados na temática.

Referências

CANEVER, Bruna Pedroso et al. Tendências pedagógicas na produção do conhecimento em educação em enfermagem do estado de São Paulo. Rev. bras. enferm., v. 66, n. 6, p. 935-941, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672013000600019&lng=en&nrm=iso

LINO, Mônica Motta et al. Pesquisa em enfermagem: Brasil e Portugal na construção da identidade profissional. Texto contexto – enferm., v. 27, n. 1, e6550015, 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072018000100319&lng=en&nrm=iso 

Para ler o artigo, acesse

MAFFISSONI, André Lucas et al. Expressão das tendências pedagógicas em teses e dissertações de um laboratório de pesquisa e tecnologia em educação em enfermagem e saúde (1994-2017). Cogitare enferm., v. 24, e62147, 2019. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/62147

Links externos

http://www.saude.ufpr.br/portal/revistacogitare/

https://www.facebook.com/revistacogitareenfermagem/?ref=bookmarks

https://revistas.ufpr.br/cogitare

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

MAFFISSONI, A. L., SANES, M. S. and SCHNEIDER, A. Vamos pensar sobre tendências pedagógicas em nossas pesquisas científicas? [online]. BlogRev@Enf, 2019 [viewed ]. Available from: https://blog.revenf.org/2019/11/01/vamos-pensar-sobre-tendencias-pedagogicas-em-nossas-pesquisas-cientificas/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Post Navigation