Gestão do cuidado da pele do idoso na Atenção Primária à Saúde

Francisco Reis Tristão, Enfermeiro, Secretaria Municipal de Saúde de São José, São José, SC, Brasil. E-mail: franciscoreistristao@hotmail.com

Juliana Balbinot Reis Girondi, Professora adjunta no Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, SC, Brasil. E-mail: juliana.balbinot@ufsc.br

Karina Silveira de Almeida Hammerschmidt, Professora adjunta do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, PR, Brasil. E-mail: karina.h@ufsc.br

O artigo “Práticas de cuidados do enfermeiro na atenção primária à saúde: gestão do cuidado da pele do idoso”, publicado no periódico Cogitare Enfermagem (vol. 25), apresenta as práticas de cuidado empregadas pelos Enfermeiros da Estratégia Saúde da Família para prevenção, diagnóstico de enfermagem e tratamento de Lesão por Fricção e Lesão por Pressão em idosos na comunidade. O estudo evidenciou a partir de quatro categorias, que dentre as lesões estudadas, a Lesão por Pressão é a que os Enfermeiros demonstram deter maior conhecimento, especialmente quanto à estratificação de risco e práticas preventivas à ocorrência deste agravo. Certamente este achado é consequência dos estudos de longa data por pesquisadores brasileiros sobre a estratificação de risco para esta lesão. Observou-se pouca familiaridade dos Enfermeiros quanto à Lesão por Fricção, possivelmente em virtude das discussões acerca desta temática no Brasil terem ganhado força aparentemente nos últimos anos. Como resultado aponta para a efetivação de boas práticas no cuidado de enfermagem na prevenção, estadiamento e manejo das lesões estudadas, há necessidade de maior investimento institucional em ações de educação permanente a estes profissionais.

A pesquisa de caráter qualitativo descritivo foi realizada com 25 enfermeiros da Estratégia Saúde da Família, lotados no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde de um município localizado no sul do Brasil, em Santa Catarina. Para coleta de dados aplicou-se questionário semiestruturado entre março e maio de 2018. Os dados foram submetidos à Análise Temática de Conteúdo conforme Minayo (2007). No idoso, são comuns alterações na pele como o ressecamento cutâneo, descamação, afinamento, redução da elasticidade, dentre outras, consideradas inerentes ao envelhecimento. Não obstante, associadas a estas condições, e sob influência de fatores externos (pressão, fricção, cisalhamento), esta clientela apresenta maior chance de desenvolver lesões de pele, dentre elas, a Lesão por Fricção (LeBLANC et al., 2013) e Lesão por Pressão (CALIRI et al., 2016).

Neste contexto, considera-se que a prática assistencial do Enfermeiro deve se fundamentar na avaliação criteriosa da pele do idoso, para que, por meio de exame físico, possam ser elucidados diagnósticos de enfermagem e subsequentes intervenções, capazes de tratar ou prevenir complicações inerentes à alteração ou perda da integridade cutânea do idoso (FERREIRA; PÉRICO, DIAS, 2018).

Referências

CALIRI M.H.L., et al. Classificação das lesões por pressão – Consenso NPUAP 2016 – Adaptada Culturalmente para o Brasil. SOBEST [online]. 2016 [viewed 29 April 2020]. Available from: http://www.sobest.org.br/textod/35

FERREIRA, S.R.S.; PERICO, L.A.D.; DIAS, V.R.F.G. A complexidade do trabalho do enfermeiro na Atenção Primária à Saúde. Rev. Bras. Enferm. [online]. 2018, vol. 71, no. 1, pp. 704-709. ISSN: 0034-7167 [viewed 29 April 2020]. DOI: 10.1590/0034-7167-2017-0471. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672018000700704&lng=en&nrm=iso

LeBLANC K., et al. Validation of a new classification system for skin tears. Adv Skin Wound Care [online]. 2013, vol. 26, no. 6, pp. 263-265. ISSN: 1527-7941 [viewed 29 April 2020]. DOI: 10.1097/01.ASW.0000430393.04763.c7. Avaliable from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23685526

MINAYO, M.C.S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 10. ed. São Paulo: Hucitec, 2007.

Para ler o artigo, acesse

TRISTÃO, F.R. et al., Práticas de cuidados do enfermeiro na atenção primária à saúde: gestão do cuidado da pele do idoso. Cogitare enferm. [2020], vol. 25, e65223. e-ISSN: 2176-9133 [viewed 29 April 2020]. DOI: 10.5380/ce.v25i0.65223. Avaliable from: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/65223

Links externos

http://www.saude.ufpr.br/portal/revistacogitare/

https://www.facebook.com/revistacogitareenfermagem/?ref=bookmarks

https://revistas.ufpr.br/cogitare

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

TRISTÃO, F. R.; GIRONDI, J. B. R. and HAMMERSCHIMIDT, K. S. A. Gestão do cuidado da pele do idoso na Atenção Primária à Saúde [online]. BlogRev@Enf, 2020 [viewed ]. Available from: https://blog.revenf.org/2020/06/26/gestao-do-cuidado-da-pele-do-idoso-na-atencao-primaria-a-saude/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Post Navigation