Liderança coaching e comportamento proativo do enfermeiro: competências necessárias às organizações de saúde

Karla Crozeta Figueiredo, Professora adjunta do Departamento de Enfermagem e Editora científica da Cogitare Enfermagem, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR, Brasil. E-mail: karlacrozeta@ufpr.br

Luciana Puchalski Kalinke, Professora associada do Departamento de Enfermagem e Editora-chefe da Cogitare Enfermagem, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR, Brasil. E-mail: lucianakalinke@ufpr.br

As atividades de trabalho na contemporaneidade exigem que os profissionais sejam proativos, qualificados e empreendedores. Este é um processo natural esperado ao desenvolvimento produtivo e organizacional, advindo da globalização e competitividade no qual, as competências individuais são consideradas fator indissociável do sucesso de qualquer segmento da produção humana (COSTA et al., 2016). Visando aprofundar a discussão sobre o tema, o artigo intitulado: “Comportamento proativo de enfermeiros hospitalares: comparação entre cargos” (MOLIN et al., 2019), objetivou analisar o comportamento proativo entre enfermeiros hospitalares, bem como comparar a proatividade entre cargos. Os pesquisadores realizaram uma pesquisa transversal com auxílio da Escala de Comportamentos Proativos nas Organizações, num hospital universitário do interior do Paraná, Brasil. Participaram da pesquisa 86 profissionais, 65 atuavam diretamente em cargos assistenciais e 21 tinham cargos administrativos estratégicos. Os resultados mostraram que é notória a emissão de comportamento proativo quando comparados os escores dos dois grupos de enfermeiros, sendo maiores pelos profissionais que ocupavam cargos gerenciais, principalmente, na proatividade, em especial no que se refere à atuação antecipada por mudanças no trabalho.

O segundo artigo intitulado: “A liderança coaching exercida pelos enfermeiros no contexto hospitalar” (HAYASHIDA et al., 2019), teve como objetivo identificar e comparar a autopercepção dos enfermeiros e a percepção de auxiliares/técnicos de enfermagem quanto às práticas de liderança coaching. Foi desenvolvido em unidades de internação para adultos de dois hospitais públicos do Estado de São Paulo, Brasil. Para coleta de dados foi utilizado o instrumento QUAPEEL – Questionário de Autopercepção do Enfermeiro no Exercício da Liderança, que tem como finalidade mapear a prática de liderança coaching exercida por enfermeiros, tanto na sua autopercepção quanto pela percepção dos técnicos/ auxiliares de enfermagem. Participaram do estudo 302 profissionais, sendo 69 enfermeiros e 233 auxiliares/técnicos de enfermagem, que correspondeu a 69,59% da população destes profissionais nas instituições. Seus resultados mostraram que a equipe de enfermagem percebe o exercício da liderança coaching pelo enfermeiro, tanto para a autopercepção dos enfermeiros, quanto na percepção os auxiliares/técnicos de enfermagem.

Ambos os artigos mostram que a liderança como competência gerencial possibilita a autorreflexão e a introspecção do profissional, necessárias para obter autoconsciência e pensamento crítico. A proatividade vai ao encontro de competências gerenciais e merece ser discutida na formação básica e continuada dos enfermeiros.

Referências

COSTA, C. et al. Competências gerenciais importantes em uma organização hospitalar. Revista de Administração IMED (RAIMED), v. 6, n. 1, p. 45-55, 2016. ISSN: 2237-7956 [acessado 26 julho 2019]. DOI: 10.18256/2237-7956/raimed.v6n1p45-55. Disponível em: https://seer.imed.edu.br/index.php/raimed/article/view/978

HAYASHIDA, K. Y. A liderança coaching exercida pelos enfermeiros no contexto hospitalar. Cogitare enferm., v. 24, e59789, 2019. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/59789

MOLIN, T. D. et al. Comportamento proativo de enfermeiros hospitalares: comparação entre cargos. Cogitare enferm., v. 24, e58174, 2019. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/58174

Links externos

www.cogitare.ufpr.br

https://www.facebook.com/revistacogitareenfermagem/

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

FIGUEIREDO, K. C and KALINKE, L. P. Liderança coaching e comportamento proativo do enfermeiro: competências necessárias às organizações de saúde [online]. BlogRev@Enf, 2019 [viewed ]. Available from: https://blog.revenf.org/2019/08/01/lideranca-coaching-e-comportamento-proativo-do-enfermeiro-competencias-necessarias-as-organizacoes-de-saude/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Post Navigation