Atuação de enfermeiros da atenção básica no cuidado a mulheres em situação de violência doméstica

Edison Luiz Devos Barlem, Professor associado e diretor da Escola de Enfermagem na Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Rio Grande, RS, Brasil.

Cristiane Lopes Amarijo, Integrante do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Enfermagem e Saúde- NEPES, Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Rio Grande, RS, Brasil.

Jamila Geri Tomaschewski-Barlem, Docente na Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Rio Grande, RS, Brasil. 

https://br.freepik.com/vetores-gratis/dia-internacional-pela-eliminacao-da-violencia-contra-as-mulheres_10368638.htm?query=women%20violence%20domestic

O estudo “Dispositivos de poder utilizados por enfermeiros para o enfrentamento da violência doméstica contra a mulher”, publicado por pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) no periódico Texto & Contexto – Enfermagem (vol. 30), teve como objetivo identificar os dispositivos de poder utilizados pelos enfermeiros para o enfrentamento da violência doméstica contra a mulher sob a perspectiva do exercício da parresia.

Os resultados demonstraram que os enfermeiros se utilizam de um conjunto de ações e tecnologias no cuidado a mulher vítima de violência doméstica, que consistem em dispositivos de exercício de poder e se traduzem em ações que se aproximam da parresia. Logo, o acolhimento, os grupos de educação em saúde, as palestras, a mídia impressa, a organização da unidade, bem como a atuação multiprofissional e intersetorial se constituem de importantes dispositivos de conhecimento ou administrativos e institucionais utilizados por enfermeiros e que podem auxiliar na promoção do exercício de poder entre as mulheres e na possibilidade de rompimento do ciclo da violência doméstica.

Tratou-se de um estudo qualitativo, realizado com 20 enfermeiros, de 13 Unidades Básicas de Saúde do Município do Rio Grande, extremo sul do Brasil, a partir da realização de entrevistas individuais, cujos dados obtidos foram analisados com auxílio do software NVIVO 11, sob a luz da Análise Textual Discursiva e de referencial filosófico foucaultiano.

A violência doméstica contra a mulher constitui-se de fenômeno sócio histórico global, multifatorial e complexo, que pode ser fruto da educação que a sociedade patriarcal perpetua ao longo dos séculos, resultando na desigualdade entre homens e mulheres e em padrões de relacionamento que culminam na ocorrência da violência (LUCENA et al., 2017). A atenção básica configura-se como a porta de entrada da rede de atenção à saúde para muitas mulheres que sofrem violência doméstica, de forma que o enfermeiro assume um importante papel ao prestar os primeiros cuidados a mulher violentada.

Para tal, destaca-se o uso da parresia, dispositivo de poder que pode ser utilizado pelos enfermeiros, isto é, a coragem de falar a verdade para fornecer subsídios para que essas mulheres transformem suas vidas. A palavra parrhesia, de origem grega, é compreendida como a fala aberta e verdadeira sobre o que o narrador pensa e a forma como age (FOUCAULT, 1999). A parresia é um meio pelo qual o enfermeiro exerce poder, com intuito de impactar positivamente na vida do outro. No contexto do estudo, apesar de correr o risco de a mulher não mais retornar ao serviço, por não aceitar sua conduta, não ter a coragem de prosseguir com os trâmites legais para o rompimento da violência ou porque não compreendeu que a situação vivenciada era violenta, o enfermeiro pode atuar como parresiasta desde o momento em que acolhe a mulher, orienta, assiste e a incentiva a transformar sua realidade.

Referências

FOUCAULT, M. Discourse and truth: the problematization of parrhesia. Chicago: University of Chicago Press, 1999.

LUCENA, K.D.T., et al. Association between domestic violence and women’s quality of life. Rev Latino-Am Enfermagem [online]. 2017, vol. 25, e2901.

e-ISSN: 1518-8345 [review 28 May 2021]. https://doi.org/10.1590/1518-8345.1535.2901. Available from: https://www.scielo.br/j/rlae/a/VLggxWwJYfy3vgjr5vP7mmn/?lang=en#

Para ler o artigo, acesse

AMARIJO, C.L., et al. Power devices used by nurses to fight domestic violence against women. Texto & Contexto – Enfermagem [online]. 2021, vol. 30, e20190389. ISSN: 1980-265X [review 28 May 2021]. https://doi.org/10.1590/1980-265X-TCE-2019-0389. Available from: https://www.scielo.br/j/tce/a/7LYqcbBsSqxSyQ7p5fRB6cM/?lang=en#

Links externos:

www.scielo.br/tce

Texto & Contexto: http://www.textoecontexto.ufsc.br

Texto & Contexto no SciELO: http://www.scielo.br/tce

Facebook: https://www.facebook.com/tceufsc/

Twitter: https://twitter.com/ContextoTexto

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

BARLEM, E. D. L., AMARIJO, C. L. and TOMASCHEWSKI-BARLEM, J. G. Atuação de enfermeiros da atenção básica no cuidado a mulheres em situação de violência doméstica [online]. BlogRev@Enf, 2021 [viewed ]. Available from: https://blog.revenf.org/2021/06/25/atuacao-de-enfermeiros-da-atencao-basica-no-cuidado-a-mulheres-em-situacao-de-violencia-domestica/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Post Navigation