Desafios à Enfermagem e à Atenção Primária em Saúde em tempos de crise

Cristiane Helena Gallasch, Professora adjunta da Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Editora Científica da Revista Enfermagem UERJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

https://unsplash.com/photos/yGUuMIqjIrU

Assistimos e vivenciamos, no ano de 2020, imensos desafios no setor saúde, primariamente aqueles determinados pela emergência de uma pandemia viral, cujos contornos epidemiológicos e clínicos ainda estão sendo mapeados pela ciência, mas com impactos sociais, econômicos e políticos mais do que evidentes no dia a dia. Para a enfermagem, em especial, tem-se o desafio adicional de enfrentar esta questão tanto do ponto de vista do cuidado individual e coletivo às pessoas de alguma forma atingidas, como de enfrentar seus próprios medos e inseguranças, relativos aos riscos ocupacionais dos que lidam diretamente com as pessoas infectadas, e aos desafios de incorporar novos conhecimentos e habilidades para o cuidado, essa discussão é realizada pela professora Helena Maria Scherlowski Leal David no editorial “Atenção Primária de Saúde e Enfermagem: reflexão e ação para novos modos de produzir saúde”, publicado na Revista Enfermagem UERJ (vol. 28).

Para a enfermagem brasileira, este tempo tem sido de ação – intervir para salvar vidas, para seguir formando enfermeiros com base nas novas estratégias do ensino remoto, e mesmo no presencial, adotando novas regras de segurança. Intervir também para educar a população, não apenas a respeito de procedimentos técnicos preventivos ou cuidados específicos, mas também para uma compreensão ampliada de saúde que deixe claro que há responsabilidades urgentes a serem assumidas pelos governantes, e que estas não podem se basear em achismos ou opiniões, mas sim nas melhores evidências científicas disponíveis, a cada momento. Além disso, como pano de fundo, uma grave crise econômico-financeira mundial, já anunciada há alguns anos, num efeito potencializador de problemas cada vez maiores, mais numerosos e complexos.

A memória social a respeito da importância das ações de Atenção Primária à Saúde (APS) em um país diverso e marcado pela desigualdade social e econômica como o Brasil parece obscurecida. Vivemos um contexto de insegurança sanitária, financeira e política quanto aos rumos do país. Assistimos a vinda a público de propostas de mudanças nas políticas de saúde que visam o enxugamento de recursos para saúde, por meio de reconfiguração do modelo de financiamento afinado com uma concepção seletiva e focalizada de APS.

A enfermagem brasileira precisa examinar estas e outras proposições com olhar crítico, que considere todo o processo histórico da APS brasileira, seus acúmulos e sua potencialidade para cuidar e atender as necessidades em saúde da população, para além da atenção focalizada em doenças ou da produção de procedimentos técnicos. Chamamos a atenção, portanto, para a necessidade de ampliar o acesso às informações e aos debates que contribuam para a tessitura de novos arranjos institucionais e práticas de saúde, sem prejuízo das conquistas obtidas. Sem enfermagem não há sistemas de saúde. Da mesma forma, não haverá um “novo normal” sem uma enfermagem qualificada e informada para o desenho dos novos modos de produzir saúde.

Referências

RAFAEL, R.de M.R., et al. Epidemiologia, políticas públicas e pandemia de Covid-19: o que esperar no Brasil?. Rev. enferm. UERJ [online]. 2020, vol. 28, e49570. ISSN: 0104-3552 [viewed 18 December 2020].    http://dx.doi.org/10.12957/reuerj.2020.49570. Available from: http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-35522020000100503&lng=pt&nrm=iso

MENDES, A. and CARNUT, L. Capital, estado, crise e a saúde pública brasileira: golpe e desfinanciamento. SER_Social [online]. 2020, vol. 22, no. 46, pp. 9-32. ISSN: 2178-8987 [viewed 18 December 2020].  DOI: https://doi.org/10.26512/ser_social.v22i46.25260. Available from: https://periodicos.unb.br/index.php/SER_Social/article/view/25260

Para ler o editorial, acesse

DAVID, H.M.S.L. Crise, atenção primária de saúde e enfermagem: reflexão e ação para novos modos de produzir saúde. Rev. enferm. UERJ [online]. 2020, vol. 28, e55687. ISSN: 0104-3552 [viewed 18 December 2020].  DOI: http://dx.doi.org/10.12957/reuerj.2020.55687. Available from: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/55687

Link externo:

https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/issue/view/2313

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

GALLASCH, C. H. Desafios à Enfermagem e à Atenção Primária em Saúde em tempos de crise [online]. BlogRev@Enf, 2021 [viewed ]. Available from: https://blog.revenf.org/2021/03/05/desafios-a-enfermagem-e-a-atencao-primaria-em-saude-em-tempos-de-crise/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Post Navigation