A assistência de enfermagem que eu ofereço é a melhor?

Juliana de Oliveira Musse Silva, Enfermeira assistencial do Hospital Universitário de Sergipe, Universidade Federal de Sergipe, Aracaju, SE, Brasil.

Imagem: https://br.freepik.com/fotos-gratis/medico-sorridente-conversando-com-uma-enfermeira-sorridente_11191136.htm#page=2&query=enfermagem&position=19

A pesquisa foi proposta por enfermeiros do núcleo de educação permanente no Hospital Universitário de Sergipe e buscou investigar as Práticas Baseadas em Evidências (PBE) com os enfermeiros assistenciais e, para isso, utilizou-se um questionário já validado, o Evidence-Based Practice Questionnaire. Propôs-se conhecer a realidade dessas práticas para, posteriormente, atuar diante das eventuais dificuldades ou fragilidades identificadas, conforme descrito no artigo “Utilização da prática baseada em evidências por enfermeiros no serviço hospitalar”, publicado no periódico Cogitare Enfermagem (vol. 26).

Os resultados demonstraram que os enfermeiros considerem a PBE fundamental para subsidiar a assistência de enfermagem, entretanto, possuem dificuldades em compreender as etapas para a investigação das melhores evidências científicas, ou seja, não conseguem cumprir o rigor metodológico necessário.

Entre os fatores que dificultam a implementação da PBE pela enfermagem estão: a quantidade insuficiente de pesquisas na área, principalmente de estudos com evidência nível 1, e a falta de incentivo e cultura de estudos nos ambientes hospitalares. Há de se considerar que parte dos nosocômios brasileiros tem uma rígida estrutura organizacional com centralização de poder, resultando em competição, individualismo e dificuldade na realização do trabalho em equipe (DANSKI et al., 2017).

A PBE proporciona maior confiabilidade das intervenções dos profissionais e promove a melhoria do cuidado. Para a incorporação da PBE na prática assistencial do profissional é necessário considerar o ambiente e o processo de trabalho, as características dos profissionais e as diversas estratégias que possibilitarão a inovação.

Nesse sentido, o desenvolvimento de ações que fortaleçam a formação dos enfermeiros tem sido um dos maiores desafios enfrentados nos serviços de saúde. Para tal, sugere-se obedecer aos seguintes critérios: motivação dos profissionais para a criatividade e originalidade, participação e apoio dos diferentes níveis organizacionais, planejamento das ações, avaliação dos resultados e decisão sobre a sua continuidade (CAMARGO et al., 2018).

Referências

DANSKI, M.T.R., et al. Importância da prática baseada em evidências nos processos de trabalho do enfermeiro. Ciência, Cuidado e Saúde [online]. 2017, vol. 16, no. 2. e-ISSN: 1984-7513 [viewed 26 November 2020].  https://doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v16i2.36304. Available from: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/36304/20831

CAMARGO, F.C., et al. Competences and Barriers for the Evidence-Based Practice in Nursing: An Integrative Review Rev. Bras. Enferm. [online]. 2018, vol. 71, n. 4, pp. 2030-2038. ISSN: 1984-0446 [viewed 26 November 2020]. http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0617. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672018000402030&lng=en&nrm=iso

Para ler o artigo, acesse

SILVA, J.e O.M., et al. Utilização da prática baseada em evidências por enfermeiros no serviço hospitalar. Cogitare Enfermagem, [online]. 2021, vol. 26, e67898. E-ISSN: 2176-9133 [viewed 31 January 2021]. http://dx.doi.org/10.5380/ce.v26i0.67898. Available from: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/67898/pdf

Links externos

www.cogitare.ufpr.br

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?script=sci_issues&pid=1414-8536&lng=pt&nrm=iso

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

SILVA, J. O. M. A assistência de enfermagem que eu ofereço é a melhor? [online]. BlogRev@Enf, 2021 [viewed ]. Available from: https://blog.revenf.org/2021/02/05/a-assistencia-de-enfermagem-que-eu-ofereco-e-a-melhor/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Post Navigation